2 de setembro de 2014

Balanço do mês: agosto

Em: Pessoal Tags: , , , ,

Balanço do mês vem meio atrasadinho por conta das mudanças no blog, porém, aqui está! Todo mundo falou que agosto foi um mês que demorou a vida inteira para passar (como costuma ser). Engraçado que, para mim, eu pisquei e ele acabou! Juro para vocês que poucos foram os meses que passaram tão rápido para mim como agosto. Vai entender.

agosto

Mas, enfim, vamos aos posts mais bacanas do último mês!

1. Como escolher o melhor destino para um intercâmbio

2. Leitura da semana: Roube como um artista

3. Telinha: Buffy, a Caça-Vampiros

4. Para ver: Filmes de Robin Williams que marcaram a minha vida

5. Divagação: sobre a expectativa dos outros

E, aí? Como foi o agosto de vocês? Confesso que depois de muita Copa do Mundo (saudades AINDA!) eu passei a maior parte dos finais de semana recuperando as energias (e a conta bancária) em casa mesmo, fazendo muitas maratonas de séries e filmes e me enchendo de pipoca e chocolate quente. Aliás, também fiz isso em julho, ? Mas bem que eu estava precisando, ainda mais porque andava meio irritada e bem estressada.

agosto-1

Vocês viram que eu postei bem mais no Instagram esse mês? YES! Uma promessa cumprida, enfim! Mas tentei mostrar um pouco mais de coisas que me inspiram/do meu dia a dia (se você não ainda não segue o Manias, corre lá!). Tipo o meu tênis Keds novinho (e que já está quase andando sozinho) e os meus mil caderninhos vermelhos (esse com Keep Calm na capa é o mais novo Caderno de Organização).

Aliás, até postei foto de decoração no Insta dessa vez porque eu estou cheia de ideias para mudar o meu quarto e, se elas se concretizarem, eu com certeza posto o resultado aqui! Ah! E apresar de ter mostrado um dos livros que estava lendo em agosto por lá, consegui superar o grande problema de julho e não comprei nenhum livrinho sequer nas últimas semanas. Só revistas. Aí pode, ?

Maki

  • Compartilhe:
1 de setembro de 2014

Sobre blogs, autoestima e o novo Manias

Em: Divagações, Pessoal Tags: , , , ,

Quero começar esse post mostrando um outro lado meu para vocês.

Acho que já falei algumas vezes por aqui o problema que tenho com a minha autoestima, não é? É mais do que o ‘eu me acho feia‘. O meu problema é muito mais embaixo. É o bom e velho ‘eu não sou capaz‘, ‘eu não sou importante‘, ‘nada do que eu faço vale a pena‘, ‘minha vida não tem sentido‘.

Vocês podem pensar ‘Ah, para de frescura, olha só pra você, tem tudo na vida!‘. E é verdade, eu tenho uma vida muito boa. Com mais do que muita gente por aí, e agradeço por isso todos os dias. Mas desde que eu me conheço por gente eu me sinto assim. É algo que vem lá do meu passado e que é muito, muito, difícil de lutar contra.

Isso é algo que eu venho trabalho bastante no último ano, mais ou menos. Desde que decidi ir para  a França, e principalmente quando eu já me vi lá, eu parei e pensei ‘Poxa, não é que eu consigo mesmo?‘ E esse ‘consigo‘ diz respeito a alcançar algo que eu almejo. Um sonho que eu tenha. Mesmo lutando contra a minha própria mente o tempo inteiro. Ela gritava ‘você não é capaz!‘ e eu respondia ‘para de tentar ferrar com o rôle, sou capaz sim!‘. Tinha dias que ela ganhava. Outros que eu saia vitoriosa. É uma batalha diária.

quote-blogNão é quem você é que te segura no lugar, é quem você pensa que não é.

Com o blog, não foi diferente. Quando teve o boom dos blogs láááá atrás, eu pensei ‘Eu quero fazer isso também! Eu sei que consigo!’, mas lá vinha minha consciência e dizia: ‘Não consegue, não. Por isso, faça um trabalho meia boca só para falar que fez e é isso aí‘. Esse meu pensamento teve fases. Desde que decidi mudar a linha editorial do blog, em 2011, tenho tentado cada vez mais lutar contra essa voz interior e me dedicar, fazer algo de que eu tenha orgulho.

De novo, muitas vezes o meu lado auto-depreciativo ganhou.

Sabe o que é o pior de tudo isso? Ser uma pessoa que constantemente se auto-sabota, mas que também tem enormes expectativas sobre tudo aquilo que faz. Dá para perceber o problema que isso gera, não é? Eu não dou o meu melhor, porque não acredito que posso, mas espero que o retorno do meu trabalho seja fenomenal. Ahn, não, não vai acontecer.

E isso me desestimula. E aí eu acho que não vale a pena mesmo. E eu penso em talvez deletar o blog e acabar com isso de uma vez.

Péra. Deletar o blog? É isso mesmo? Cinco anos de Manias de Moça assim, virando pó cibernético? Do nada, PUF?

E aí eu decidi tirar essa semana de férias do blog e repensar mil coisas. Com isso eu percebi que:

1. Eu senti muita falta de blogar;
2. Eu amo demais o Manias para simplesmente acabar com ele de vez.

Uma das coisas que eu mais gosto no blog, e eu já falei sobre isso aqui, é que ele sempre evoluiu comigo. Quando eu mudei, ele mudou, ele se adaptou comigo e sempre me acompanhou durante fases da minha vida que, de certa forma, ficaram marcadas aqui.

E eu percebi uma coisa muito importante: sou eu que tenho que gostar do que é feito aqui. Eu. A opinião de vocês, claro, é sempre muito importante, mas, no fim do dia, o que conta mesmo é se eu estou satisfeita com o que tem sido feito no blog. E eu não estava. Me cobro demais, sei disso, mas também sei que, ao mesmo tempo que eu me cobro muito, eu não me dedico o suficiente para que o Manias vire algo ainda mais legal do que já é.

Deixa eu contar um segredo pra vocês: pior do que o medo de falhar, é o medo de ser bem sucedido.

Contraditório, ? Mas é verdade.

Se não der certo… Poxa, era de se esperar, não? Agora… Se der certo…. O que acontece? O que fazer quando der certo? Não sei. E acho que isso me assusta. Me faço uma pessoa satisfeita com o fracasso e temo o sucesso.

Mas outra coisa que tenho aprendido esse ano é que a vida é muito curta para ser pequena. Para viver com medo. E eu passei tempo demais com medo.

Então, o Manias continua. Com a promessa de que eu vou me esforçar mais para fazer desse o melhor blog do mundo. Pelo menos para mim!

E ele volta com esse layout maravilhoso, feito especialmente para o Manias pelo incrível do Henrique (Mirai) Assis. Se eu falar que tem quase um ano que a gente tá pensando esse layout, vocês acreditam? Mas ele está aí, todo lindão, e graças à ele. Fica aqui o meu MUITO OBRIGADA e também a minha indicação!

É isso. Um post-desabafo muito maior do que eu esperava sobre um assunto muito difícil para mim. Que seja mais um passo para acalmar essa minha eterna inquietação. E, principalmente, mais um passo para me fazer amar o que eu vejo quando olho no espelho.

Espero contar com todos vocês nessa nova fase!

Um brinde ao novo Manias!

Maki

  • Compartilhe:
26 de agosto de 2014

Aviso – Em Manutenção

Em: Pessoal Tags: , ,

Queridas (e queridos!), o blog vai passar por algumas mudancinhas essa semana e precisará ficar um pouco paradinho. Em parte, essa pausa é para que eu possa sentar, respirar fundo e reorganizar as ideias. Tem um tempo que estou querendo realmente colocar as coisas em ordem por aqui, adaptar algumas coisas, mudar outras… É hora de repensar! E  também vou aproveitar esse momento para dar um jeito na parte técnica do Manias, que também precisa bastante da minha atenção.

Não se preocupem, isso não é um sumiço completo, ok? Será só por essa semana mesmo, e, se tudo der certo, no domingo já estaremos de volta com a programação normal! Pensei nisso como uma mini-férias! Até lá, vocês podem acompanhar o blog pelo Facebook, Twitter e Instagram, que tentarei manter o máximo de postagens possíveis!

Vejo vocês na semana que vem!

Beijos,

Maki

  • Compartilhe:
24 de agosto de 2014

Ronda de Links #9

Em: Pessoal Tags: ,

Êta domingão lindo, hein? Que sol é esse, meu Brasil? E em pleno inverno. Vai entender. Mas, como vocês bem sabem, domingo = Ronda de Links e depois de uma se semaninha longe ele está de volta com os links mais bacanas do maravilhoso mundo da internê.

link-1

Sabe aquela vontade que a gente tem de realizar um sonho? A Dani do Ricota Não Derrete escreveu um texto ótimo sobre isso que, com certeza, é uma fonte de inspiração para correr atrás dos nossos sonhos (e fazê-los acontecer MESMO!).

link-2

A do F-utilidades fez um post muito bacana sobre pessoas que levantam mais cedo para se maquiar e acordar com uma beleza ~natural~ do lado do ficante/namorado(a)/marido/esposa/etc. Vale muito a reflexão!

link-3

A gente sempre acha que estar em um emprego tradicional (com carteira assinada e tudo o mais) é a maior segurança da vida, certo? Esse texto do Nômades Digitais vai fazer você pensar duas vezes sobre essa certeza toda.

link-4

É difícil, mas, às vezes, a gente precisa pensar duas vezes antes se envolver com uma pessoa porque já percebe, desde o começo, que o coração partido é inevitável. No Casal Sem Vergonha tem um texto lindo do Daniel Oliveira falando sobre os caras dos quais devemos nos afastar.

link-5

Eu estou estudando muito o Budismo e, de quebra, os benefícios da meditação. Esse post do Glük fala um pouquinho sobre como esse hábito pode nos fazer pessoas mais felizes.

O que acharam? Tem indicações de links legais? Mandem aí nos comentários!

Maki

  • Compartilhe:
22 de agosto de 2014

Como escolher o melhor destino para um intercâmbio

Em: Viagem Tags: , , , ,

Eu já contei para vocês aqui no blog sobre como escolher os lugares para visitar em um mochilão e como eu fiz para escolher o meu intercâmbio para a França. Se você nunca parou para pensar nisso, são dois tipos de viagens muito diferentes, por isso, é normal que as prioridades sejam distintas na hora de escolher um e outro.

Navegue pela tag Viagem

viagem-1

Um intercâmbio, de longo prazo principalmente, pede um pouco mais de deliberação, porque será naquele lugar que você viverá uma parte da sua vida, criará novos laços, terá novas experiências. Penso por intercâmbio de longa duração viagens de graduação, cursos de especialização, pós-graduação…Até mesmo cursos de línguas mais duradouros, como o que eu fiz.  Essas são viagens que realmente pedem um pouco mais de planejamento, ainda mais quando o assunto é moradia.

Por isso, separei algumas dicas para ajudar nessa decisão:

viagem-2Se você colocou na cabeça, em certo momento da vida, que quer muito ir estudar em Londres. Quem sou eu para te fazer mudar de ideia? Afinidade é muito importante nessa hora, você precisa se imaginar no lugar, porque ele será sua casa por um bom tempo. Não dá para ir para um lugar que é o extremo do que você tem em mente, porque a adaptação pode ser mil vezes mais difícil do que já é. Se você quer estudar numa cidade grande, cosmopolita, porque você é uma pessoa que gosta de bagunça, de agitação, não tem porque ir parar em uma cidadezinha no interior da Alemanha, não é mesmo?

viagem-3Claro que em muitos países do mundo você pode estudar de tudo, mas, se você tem uma área mais específica, como moda, pode perceber que tem alguns destinos pré-definidos: Itália, França, Inglaterra e Estados Unidos. Se você pensa muito em estudar culinária, França e Itália podem ser um prato cheio para você. Se você ama tecnologia, talvez o Vale do Silício, nos Estados Unidos, seja uma região mais propícia (até porque, muitos cursos de pós-graduação e MBA no exterior pedem estágios). Pensar no que você quer estudar pode ser um ponto chave para escolher o local para onde você vai.

viagem-4Vamos supor que o maior sonho da sua vida é conhecer a Índia. Você sempre quis morar por lá, conhecer a cultura, tudo a respeito da vida na Índia. E vamos supor também que você quer muito fazer uma pós no exterior e, óbvio, pensa logo no seu destino dos sonho como a sua meta. A Índia oferece boas instituições de ensino na área que você quer? Onde estão as melhores universidades no ramo que você deseja? Nem sempre dá para juntar o útil ao agradável, por isso, pesquisar as melhores escolas no seu ramo e onde elas estão é muito importante na hora de fechar um intercâmbio.

viagem-5Uma coisa é verdade: praticamente todas as universidades do planeta tem um preço diferente (e muito mais caro) para estudantes gringos. A não ser que você tenha a sorte de possuir um passaporte de outra nacionalidade e possa pagar o valor dos locais, é bem provável que você terá que desembolsar uma bolada em um curso desse tipo. No entanto, muitas escolas oferecem bolsas de estudos para estudantes de outros países e algumas outras ainda podem oferecer programas especiais para alunos de fora por uma série de motivos (como baixa natalidade)… É sempre importante pensar também se a escola que você quer, no país que você quer, comporta o seu orçamento.

viagem-6O inglês é a língua universal, no entanto, é bem óbvio que não é o mundo inteiro que fala, não é mesmo? Se você não sabe francês, mas quer muito estudar na França, é bom ficar atento: não são todas as escolas no exterior que oferecem cursos  em inglês. Algumas das maiores (como o Istituto Marangoni, é um que me vem à mente agora) oferecem aulas em inglês, mesmo não estando nos Estados Unidos ou no Reino Unido, porém não isso não é uma regra geral. Se você sente insegurança em estudar num país com uma língua que você não conhece, talvez seja melhor optar por um destino mais tradicional.

O mais importante é sempre escolher um lugar que desperte a curiosidade e dê aquele friozinho na barriga. De nada adianta você planejar e escolher com cuidado se não estiver animada para aquilo. Mais do que qualquer coisa, uma viagem de intercâmbio tem que ser algo que acrescente, que mude a sua visão de mundo, aumente as suas experiências… E a melhor maneira de fazer isso é, desde o começo, escolher um lugar que encha os olhos de brilho!

Maki

  • Compartilhe: